www.semprevasco.com

Notícias

Final da Taça Rio serviu para o Vasco quebrar e manter alguns tabus; Confira!

Almirante quebrou alguns tabus ruins e manteve outros excelentes

17/04/2017 - 02h00m


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Para alguns apenas um amistoso de luxo, mas como o próprio Vasco da Gama disse em suas redes sociais: "só não vale para quem não vence". E é uma baita de uma verdade. Com o título da Taça Rio, o Vasco abriu ainda mais vantagem como o maior campeão da competição, que é válido como o  2º turno do Campeonato Carioca.

Fora isso, a partida serviu para quebrar uma série de tabus, e também manter alguns outros, que para o Gigante da Colina são números maravilhosos. Confira abaixo uma relação de curiosidades em que a vitória de 2 a 0 sobre o Botafogo proporcionou.

TABUS QUEBRADOS

Enfim campeão no Engenhão:
pela sexta vez o Vasco jogou uma partida na qual poderia sair campeão jogando no Estádio Nilton Santos. Nas 5 vezes anteriores, não obteve sucesso. Isso aconteceu nas finais da Taça Rio em 2011 e 2012, das Taças Guanabara de 2012 e 2013 e na última rodada do Brasileirão 2011, em que caso vencesse o Flamengo e o Corinthians perdesse para o Palmeiras, seria pentacampeão Brasileiro, mas não ocorreu. Muito por conta do garfo aplicado por Péricles Bassols e cia nos dois turnos.

Campeão da Taça Rio após 13 anos: apesar de ser o maior campeão da competição, fazia tempo em que o Gigante da Colina não erguia o caneco do tradicional 2º turno do Carioca. A última vez havia acontecido em 2004, quando venceu o Fluminense na final por 2 a 1. Na época, Valdir Bigode era a grande estrela da equipe.

Voltou a vencer uma equipe da Série A após 9 jogos: fazia tempo que o Vasco não vencia uma equipe da elite do futebol Brasileiro. A última vez havia sido a vitória sobre o Santa Cruz pela Copa do Brasil 2016. Desde então acumulou 1 derrota e 1 empate para o Santos (Copa do Brasil), 1 derrota para o Corinthians (Florida Cup), 1 derrota para o Fluminense (Taça Guanabara), 1 derrota e 1 empate para o Flamengo (Taça Guanabara e Taça Rio), 1 empate e 1 derrota para o Vitória (Copa do Brasil) e 1 empate contra o Botafogo (Taça Rio).

Fabuloso desencantou:
após 6 partidas em branco, enfim Luis Fabiano marcou seu primeiro gol com a camisa do Vasco. E logo o que deu o título da Taça Rio, aos 48 do segundo tempo. Demorou, mas veio na hora certa.

TABUS MANTIDOS

10 jogos de invencibilidade contra o Botafogo:
não basta ser a maior freguesia dentre os grandes clássicos brasileiros, o Vasco não perde para o Botafogo há quase 4 anos, ou há 10 jogos se preferir. A última derrota foi no 2º turno do Brasileiro 2013, quando o Alvinegro venceu por 3 a 2. Desde então foram 10 partidas, com 6 vitórias para o Vasco, 4 empates e 3 títulos conquistados.

O maior da Taça Rio: mesmo ficando por 13 anos sem conquistá-la, nem assim os rivais conseguiram alcançar o Vasco. O Gigante da Colina alcançou sua 10ª Taça Rio e abriu 2 de vantagem para o segundo maior vencedor, o Flamengo, que tem o 8 conquistas.

3º título consecutivo em cima do Botafogo: e dessa vez na casa do adversário. Nas últimas 3 vezes em que o Vasco disputou um título contra o rival de General Severiano, levou a melhor: Campeonato Carioca de 2015 e 2016 e agora a Taça Rio 2017. Lembrando que os dois ainda podem se enfrentar na finalíssima do Estadual este ano.

Campeão invicto: o Vasco conquistou de maneira invicta a Taça Rio 2017, com 4 vitórias e 4 empates.



Tags relacionadas: vasco, tabu, botafogo, engenhão, taça rio
Por Raphael Caminha - caminharaphael@gmail.com , Polidesporto Vascaíno - SempreVasco.com


Voltar para o PoliVasco