www.semprevasco.com

Patrimônio

Um outro São Januário para 100.000 pessoas

O Stadium Vasco da Gama - 1925


Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Architetura do Brasil
Muito tem se debatido acerca da demolição do atual Estádio Vasco da Gama em São Januário, inaugurado a 21 de abril de 1927.

A sua bela história, o movimento para sua construção, feita de sacrifício e superação, está inscrita para sempre na memória vascaína.

Sua bela fachada, em estilo neomanuelino e tombado pelo município, deverá ser mantida no caso de modernização do complexo esportivo na antiga rua Abílio, atual Almério de Moura.

No entanto, o estádio atual não foi o único projeto apresentado aos vascaínos.

Um outro São Januário foi proposto como Stadium Vasco da Gama.  Mais complexo, fachada elaborada, com anel completo, entrada monumental para as arquibancadas, piscinas, quadra de tenis, ginasium etc.

Iremos, portanto, transcrever abaixo o texto original do esboço do projeto proposto em fins de 1925 para o gigante da colina, pelo períodico "Architetura do Brasil":


                                                  O STADIUM DO CLUB VASCO DA GAMA

        O espirito sportivo está se desenvolvendo cada vez mais entre nós.  Breve estará ineugurado o prado de corridas do Jockey Clube, e já outra possante agremiação, como é o Club Vasco da Gama, inicia, no bairro de S. Januario, a construcção de um gigantesco stadim, digno, pelas suas proporções, da nossa Capital.

        Por emquanto só podemos publicar o esboço do grandioso projecto elaborado pelo Architecto Pedro Paulo Bastos.

        O edifício occupa 274 metros de frente sobre a rua Abilio e estende-se entre as ruas S. Januario e Ricardo Machado, ficando limitado nos fundos pela rua Bomfim.

        O eixo da planta geral corresponde a uma recta perpendicular ao alinhamento da rua Abilio.

        Occupa a bacia do Stadium, propriamente dito, quasi 2/3 do terreno sendo, a sua forma determinada por quatro rectas parallelas duas e duas e concordadas por quatro arcos de circulo, de raio egual a 35 metros, internamente.

        As archibancadas abrangem 27 metros de projecção horizontal em volta do campo de athletismo, comprehendendo na parte destinada aos socios 36 filas de cadeiras com o espaçamento de 0m,75, e 56 no restante com espaçamento de 0m,50 permittindo assim uma lotação de cerca de 100.000 mil pessoas.

        A inclinação das archibancadas fixada, segundo as construcções recentes deste genero, por meio de uma curva logarithimica, leva em conta a posição dos observadores, os quaes de qualquer uma das filas poderão avistar um mesmo ponto, convenientemente escolhido, dentro do campo de athletismo.

        O espaço reservado para o football observa as dimensões estabelecidas pela Liga, tendo mais nas cabeceiras respectivamente, dois campos de baskett-ball e dois para tennis, que servirão unicamente nos campeonatos.

        Circumdando o campo principal desenvolve-se a pista para corridas a pé com uma extensão de 480 metros em linha recta.

        A circulação, tanto do publico como dos socios, é feita em colta da bacia pormeio de tres passagens; uma na base, com 1m,75 de largura, outra no meio, com 2m,20 (que será aproveitada para collocação de camarotes) e a ultima correspondendo á pergula que se vê na fachada principal.  As entradas dão diretamente nestas tres passagens podendo o publico conforme quizer, ter acceso a qualquer parte das archibancadas por meio de escadaras internas, sem ter de percorrer as filas de cadeiras.

        Esta oranisação é observada nos estabelecimentos congeneres da America do Norte com o fim de facilitar o transito.

        O escoamento rapido do Stadium é garantido pelas mesmas vias destinadas ao ingresso e mais por quatro grandes passagens descobertas dirigidas segundos as flexas dos arcos de concordancia do perimetro e por duas outras, collocadas nos centros das cabeceiras, como se vê na planta geral.

        A elevação apresentada corresponde sómente a um trecho de 114 metros de archibancada, sob a qual serão collocados os serviços das partes athletica e social.

        A primeira, situada no andar terreo, consta das accomodações destinadas aos dois teams, visitante e residente.

        As do residente mais amplas, com grande dormitorio com capacidade para 32 pessôas; pharmacia de urgencia; serviço de copa; toilletes; rouparia; vestuario; banheiros e apparelhos sanitarios tem uma entrada independente e communicação subterranea exclusiva para o campo.

        Ahi econtram-se igualmente, a parte destinada aos juizes, com entrada independente e communicação tambem directa, para o campo; secção infantil de athletismo e escotismo; policia de campo; bar e restaurante; para o publico e para os socios.

        A parte social, situada no segundo pavimento, comprehende dois salões destinados ás reuniões sociaes e outro da directoria; toilletes; etc.

        Completando o conjuncto da planta geral, existem os annexos do Stadium; á esquerda, pela rua S. Januario, ha grandes campos de tennis; á direita, além de campos de athlestismo, fica collocada uma grande piscina descoberta de 30 metros por 40 metros, marginada lateralmente por archibancadas, e um stand de tiro com cabines para os atiradores.

        Foi projectada, deste lado, uma grande avenida, que vai desembocar na cabeceira do campo, e terá para ornamental-a, as estatuas dos athletas mais notáveis.

        Na parte opposta á fachada principal, dando para a rua Bomfim, ergue-se um portão monemental onde ficarão collocadas as borboletas que dão ingresso as archibancadas geraes.


  • Planta do Estádio - Architetura do Brasil
  • Fachada - Architetura do Brasil